terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Fred Maia - Poema

impera

irradia
luz no quarto escuro
vai
anda
escorre
busca
lugar na montanha de fezes soltas
contempla
o que é ilegal na engorda
baba
sobre a modernização das azedas avenidas
monta
a máquina de morte flaneur
flanela
sitia
beiras de rios de esgoto

absorto solto
sólido morto

foto e colagem de Mércia Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário